Menos dor, mais qualidade de vida

A qualidade de vida depende da perceção que cada um de nós tem da sua vida, dos seus objetivos, expectativas, padrões e inquietações. De uma forma geral, a qualidade de vida corresponde ao nível de satisfação de cada um em relação ao seu dia a dia.

Deste modo, a saúde e o bem estar físico e psicológico influenciam também a qualidade de vida. E vice-versa. Por isso, a existência de uma dor impacta a forma como vivemos o nosso quotidiano e pode impedir-nos de fazer algumas atividades diárias.

Dependendo do nível de dor, esta pode causar um desconforto tal que impeça algumas das atividades mais simples e comuns, como trabalhar, estudar, andar, correr ou descontrair.

Em determinado momento, podemos sentir a nossa vida a ser influenciada pela presença da dor. “Portugal Sem Dor” é um movimento que pretende apelar a uma vida com mais qualidade. E como a qualidade de vida está diretamente relacionada com a saúde, o movimento pretende dar a conhecer aos portugueses a possibilidade de prevenir ou aliviar a sua dor em prol de uma vida mais ativa e feliz.

Alguns dos elementos essenciais são:

  • Alimentação equilibrada;
  • Exercício físico;
  • Acompanhamento regular por um profissional de saúde;
  • Terapêutica adequada às suas necessidades patológicas.

O alívio da dor possibilita, assim, desfrutar melhor de todos os momentos e aproveitar as mais pequenas e simples partes do dia e da vida.